Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

zonaDINAmica

Clube Oficial de Fãs da Cantora e Compositora Dina.

Dina: Um Amor... De Água Fresca

POSTAL DINA_um amor de agua fresca.jpg

 

Pegando no cognome de Dina, lembrado e atribuído pelo Samuel Úria, trago a canção "Amor d'Água Fresca" (música e interpretação de Dina e letra de Rosa lobato de Faria), que faz parte da memória colectiva de Portugal e que representou o País no Eurovision Song Contest (ESC) de 1992 em Malmö, na Suécia.

 

Esta canção, após a vitória no Festival RTP da Canção, foi muito maltratada por alguns pseudo-jornalistas (sem formação em jornalismo, nem em música, nem como Pessoa sequer), que achavam que a letra não tinha qualquer sentido. Longe de ser a única canção cuja letra foi criticada, ainda hoje essa controversa sem sentido é lembrada. Para alguns, a papinha tem de ser toda feitinha e dada na boca. Para essas pessoas, lembro uma belíssima canção brasileira com letra em português de Fernando Brant e com música de Milton Nascimento, aqui na saudosa voz de Elis Regina - "Canção da América". Fazendo um paralelo entre estas duas canções, a dada altura a letra de Brant diz "Amigo é coisa pra se guardar / Do lado esquerdo do peito". Ora, para se conhecer quem é amigo há que primeiro experimentar - "trincar". - Porém, antes disso há que tomar a iniciativa de conhecer pessoas - "pegar". - Só desta forma se pode finalmente, a quem mereça, guardar do lado esquerdo do peito - "meter na cesta". - É este o encanto da complexidade do Amor, simplificado/descodificado nas três acções pegar, trincar e (caso valha a pena) meter na cesta [no coração]. Esta descodificação também foi feita por um Sítio francês, que compreendeu bem a essência do Poema, já que enaltece a originalidade da canção e elogia o vocabulário novo atribuído ao tema mais recorrente das canções [o Amor]:

 

++dina92_elogio ao vocabulario.jpg

 

O 17º lugar e os 26 pontos conseguidos pela canção foram contestados. E ainda é considerado injusta a má classificação obtida, onde em vários TOPs do Youtube isso é espelhado, colocando "Amor d'Água Fresca" em melhores lugares, inclusive nos 10 primeiros lugares... E até no TOP3(!), chegando a rotular a canção como bonita e cativante ("cute" e "catchy"):

++dina92_TOP_8+.jpg

++dina92_TOP3_youtube_Agafya s Eurovision_2.jpg

++dina92_TOP_4.jpg

++dina92_TOP_7.jpg

++dina92_TOP_2.jpg

++dina92_TOP_9.jpg

 

O êxito pré-ESC referente à canção portuguesa por parte da Europa, que teve acesso ao videoclip que cortava com tudo o que já foi feito, assim como a versão "ecológica" em língua inglesa, murchou graças a vários desrespeitos por parte da RTP. Nesse ano de 1992 a delegação da RTP lembrou-se de proibir a participação das autoras e intérprete da canção (Dina e Rosa Lobato de Faria) no cocktail de boas-vindas na Suécia, ficando retidas no quarto de hotel. O que a RTP comunicou às restantes delegações, sobre a ausência das pessoas mais importantes de Portugal? Estavam assim tão famintos, com uma gula insaciável? Além disso, os planos de realização eram monótonas e repetitivos, sem diversificação, sem ritmo. O vestuário de Dina era completamente desadequado à canção, estando ela mais livre e solta com o que levou na final nacional da RTP, onde as cores azul-água e branco destacavam o tema da canção, assim como a blusa com frutas pintadas a mão pelo José Manuel Costa Reis. Ninguém da comitiva da RTP teve a amabilidade e o cavalheirismo de distribuir o merchandising que os amigos de Dina tiveram o trabalho de fazer para promoverem a canção de Dina. Teve de ser a própria Dina que, saco às costas, andou a distribuir o material promocional pelas outras delegações e intérpretes, o que foi muito mal visto pelas outras delegações. Ao longo da história do ESC, os nossos representantes são alheios às más classificações obtidas no ESC. A pontuação obtida por Portugal foi a seguinte:

 

++dina92_pontos recebidos.jpg

"Amor d'Água Fresca" é uma canção que desperta não só a boa disposição e energia, mas também todos os sentidos, é uma canção altamente sinestésica! Recordamos de seguida as actuações na semifinal e na final do Festival da Canção, assim como o videoclip e a passagem pelo ESC (da final e do 2º ensaio, que foi bilingue) desta canção autobiográfica da eterna Dina:

 

Imagens: Internet

 

Ano Novo, Vida Nova

+dina_sentidos_30.jpg

 

Em 2017 comemorou-se os 25 anos do grande sucesso "Amor d'Água Fresca", de Dina. O mesmo não passou despercebido...

... Pela RTP - No átrio do Coliseu dos Recreios (Lisboa), onde se realizou a final do Festival da Canção de 2017 (a 03 de Março), encontravam-se posters que recordavam alguns dos representantes de Portugal no Eurovision Song Contest. Entre eles estava a Dina (Fonte e autoria da foto: Festivais da Canção):

++galeria2017dina.jpg

 

... Pelo Minipreço - "A letra da canção Amor d'Água Fresca, escrita por Rosa Lobato de Faria, inspirou a agência NOSSA para criar a nova campanha para a Frutaria do Minipreço. Antecipando o sucesso de Salvador Sobral no Festival da Canção [Eurovisão], a NOSSA desafiou a Dina para voltar a cantar o tema que ganhou o Festival da Canção em 1992 e que continua na cabeça de toda a gente". Uma nova versão da música de sempre, 25 anos depois!:

 (a inspiração para o filme acima surgiu notoriamente do videoclip original de

1992, que promocionou a representação de Portugal na Eurovisão)

 

... Pela RFM - Se bem que a letra não é a mesma (trata-se de um cover), o instrumental e a melodia estão lá, nas vozes de Joana Cruz e Rodrigo Gomes, que nos apresentam "Amor de Sushi Fresco"

 

... Na 25ª Gala Abraço - Realizou-se, como sempre, no primeiro dia de Dezembro. Linda Xennon apresentou um medley com duas músicas de Dina, "Há Sempre Música Entre Nós" e "Amor d'Água Fresca", que o público presente no Teatro São Luiz (Lisboa) acompanhou em coro:

 

A imagem que encabeça este tópico não é por acaso. Tendo-me sido impossível no decorrer de 2017 comemorar convosco os 20 anos do álbum Sentidos (as desculpas desde já, em primeiro lugar, à Dina), informo que iremos fazer memória desse trabalho - com sentido e pleno de sentidos - durante os próximos tempos. Para quem porventura não o conhece, podem ouvir excertos das músicas no itunes e/ou adquirí-lo na editora Ovação ("+351218364000 - Compre pelo telefone de 2ª-6ª feira, 9:00h - 13:00h e 14:00h - 18:00h"). 

 

Votos de um 2018 a transbordar 

Amor d'Água Fresca e Sentido(s) 

nas vossas Vidas!

 

 

25 anos de Amor d'Água Fresca (V) - Fim

dina25AmordAguaFresca_historico.jpg

 

Não obtendo a vissiblidade desejada com o seu álbum Aqui e Agora (1991), Dina decide concorrer ao Festival RTP da Canção 1992. Vontade que deu os seus fruto, como já foi aqui desenvolvivo, devido ao arrojo e originalidade de Amor d'Água Fresca, com música de Dina e letra de Rosa Lobato de Faria.

 

Para encerrar esta efeméride comemorativa dos 25 anos de Amor d'Água de Fresca, vamos ficar o saber o que aconteceu de 1992 até ao momento com esta canção, que deu nas vistas, agradecendo a Dina e a Rosa Lobato de Faria pela sua criação.

 

» No ano em que o canal de televisão SIC nasceu (foi em 1992), ouvia-se uma canção com futuro... Sim, a tal da fruta(!), que comprova o enorme sucesso que Amor d'Água Fresca teve nesse ano. Dina teve honras de abertura da SIC em Festa em 2013:

» Aquando do evento Noite das Estrelas - 45 Anos de Festival da Canção, a 23 de Novembro de 2009 no Teatro Tivoli (a receita de bilheteira revertia a favor da Casa do Artista), Sebastião Sousa entrega uma recordação da efeméride à Dina, após esta ter recordado a canção que venceu o mesmo festival em 1992 e que se viria a tornar intemporal (mais fotos):

dina_gala Festival cancao2+++.jpg

ne09_entregalembranca.JPG

» A 15 de Maio de 2010 Dina é a convidada de honra da 2ª edição do Festival Alternativo da Canção (ideia e organização do radialista Fernando Alvim), onde, para além de integrar o júri de apreciação das 12 canções concorrentes, interpreta o imortal "Amor d'Água Fresca" (mais fotos):

Dina_3.jpg

» Em 2010 Dina é a convidada musical da Convenção Anual de Vendas da Sociedade Central Cervejas e Bebidas, onde brindou os presentes com uma versão deste clássico, adaptado à bebida Luso de Frutas:

 

» No Festival RTP da Canção 2010, houve um sentido Tributo à Escritora (em várias categorias) e Actriz Rosa Lobato de Faria, letrista de várias músicas de Dina, falecida a 02 de Fevereiro desse mesmo ano, vítima de uma anemia, aos 77 anos (no vídeo, as quatro (4) canções que a Rosa escreveu e que arrecadaram a vitória no Festival da Canção):

 

» Como término desta efeméride, ficam algumas versões de Amor d'Água Fresca existentes na internet (a primeira está editada em CD):

> Cravo & Canela

 > Alex VanTrue (versão em Power Metal)

> Sandra Camilo e Rui Rocha

> Carapaus, Azeite e Alho (intercala com "Abram Alas para o Noddy")

 

25 anos de Amor d'Água Fresca (IV)

dina25AmordAguaFresca_esc.jpg

Já com a equipa de Amor d'Água Fresca chegada a Malmö, na Suécia, na altura do cocktail de boas-vindas oferecido pela Organização do Eurovision Song Contest (ESC) a todos os países,  a RTP lembrou-se de dispensar do mesmo a intérprete e as autoras da música e da letra, isto é a Dina e a Rosa Lobato de Faria, tendo estas ficado retidas no hotel. Atitude grotesca esta, por parte da RTP, que acabou por ser reflectida no desinteresse de alguns jornalistas e comitivas internacionais (o nosso videoclip, assim como a versão em inglês da canção, deram a volta à cabeça a muita boa gente, ficando maravilhados e curiosos). Qual o motivo que levou a RTP a agir com tal desrespeito às pessoas de Dina e de Rosa Lobato de Faria? O que é que por lá, no cocktail, a RTP disse da nossa canção, da sua intérprete e das suas autoras? Qual foi a desculpa esfarrapada que a RTP deu, perante a Organização e restantes convidados, para as pessoas mais importantes da canção portuguesa não estarem lá presentes? Etc., etc., etc.

 

Dina teve também o cuidado de promover Amor d'Água Fresca também em Malmö, levando bastante material de promoção, maioritariamente feito por amigos de Dina. Foi a primeira vez que a participação de Portugal no ESC teve o cuidado de levar material promocional da sua canção. Uma vez que a RTP não levou pessoal (responsável), foi a mesmíssima Dina que, com saco às costas, andou a distribuir o dito material pelos jornalistas e comitivas dos restantes países. Se para Dina "não cairam os parentes na lama", como ela referiu, esta atitude de desembaraçaso, maturidade e dedicação foi olhada de lado, com desprestígio, por parte de algumas comitivas, que castigaram assim a RTP na altura votação, pelo desrespeito à sua intérprete e autoras.

 

Chegado o grande momento, a 09 de Maio de 1992, Dina defende a sua canção e País no 37º Eurovision Song Contest, subindo ao palco do Malmömässan na 8ª posição. É de guitarra em riste e voz colocada, com desenvoltura, profissionalismo, boa disposição, garra, irradiando joviabilidade, assim como boas vibrações e cumplicidade com o espectador, que Dina apresenta dignamente o divertido Amor d'Água Fresca para vários paises europeus.

Amor d'Água Fresca ficou em 17º lugar da tabela, entre 23 países participantes, com 26 pontos. Portugal recebeu pontos de Alemanha (8), Israel (8), Jugoslávia (5), Finlândia (2), Grécia (2) e Itália (1). A canção teve na Direcção de Orquestra o Carlos Alberto Moniz. No palco, acompanharam Dina o João Falcato (teclas; sobrinho de Dina), a Cláudia Veloso (coro; prima de Dina), o Nico da Câmara Pereira (guitarra e coro), o Manuel Faria (bateria) e Fernanda Lopes (coro). Os três primeiros elementos já acompanham a Dina desde a semifinal do Festival RTP. 

 

O vestuário de Dina no evento foi muito má escolha, exageradamente pesado: Preto carregado da cabeça aos pés, numa canção alegre e fresca!? De longe, a forma como Dina se apresentou na final do Festival da Canção era a mais adequada - algumas comitivas internacionais até sonhavam verem a Dina apresentar a sua canção vestida como no videoclip, à Carmen Miranda! Pena a comitiva da RTP não ter ido à Suécia para fazer um bom trabalho, mas antes passar umas ricas férias, a comer, beber, passear e dormir, envergonhando assim o Povo português e prejudicando gravemente a nossa representação musical!

 

Porém, sendo o ESC um grande evento mundial, há três ensaios obrigatórios. Ficamos com os dois primeiros, sendo que o segundo ensaio teve o pormenor de ter sido uma interpretação bilingue (português e inglês) - a RTP não aprovou o seu uso, que ajudaria à compreensão da canção por parte dos outros países:

Na passagem pelo ESC também houve momentos de boa disposição e descontracção como na foto abaixo, antes da grande noite, onde Dina, com um leve toque de loucura, faz uma reinterpretação de Carmen Miranda, substituindo a fruta por flores (estas últimas existentes na versão em língua francesa de Amor d'Água Fresca). Aliás, a simpatia e alma de Dina fazia-se notar por onde passava e era bem apreciada.

dina92-Portugal.jpg

A titulo de curiosidade, fica aqui o resumo das 23 canções participantes no Eurovision Song Contest 1992, por ordem de apresentação:

 

25 anos de Amor d'Água Fresca (III)

dina25AmordAguaFresca_videoclip.jpg

 

Antes da partida para Malmö, na Suécia, tras ter vencido o XXIX Festival RTP da Canção com um tema fora da caixa e arrojado, impunha-se uma promoção da música com um videoclip à altura, com um carácter diferenciador vincado. E foi isso que aconteceu! Portugal, para o certame da Eurovisão, teve, em Amor d'Água Fresca (música e interpretação de Dina e letra de Rosa Lobato de Faria [ letra ]), um videoclip colorido, dinâmico e audaz, carregado de energias positivas e a jorrar boa disposição, que ia muito para além de um mero bilhete postal do País. O videoclip, produzido pela UPAV (editora que gravou o trabalho anterior de Dina - Aqui e Agora), apresentava, para além de "três Dinas" - uma na pele de Carmen Miranda, outra na de uma Diva (a cantar num bar, com um longo vestido) e a terceira na sua própria pele, de Dina tal e qual é, -  as presenças monstruosas dos modelos Sofia Aparício e Ricardo Carriço percorrendo espaços típicos de Lisboa. 

 

 

O videoclip era apresentado diariamente nos serões da RTP1, após o Telejornal das 20h00. Fez um enorme sucesso e foi bastante elogiado, aquém e além-fronteiras! Tanto a canção Amor d'Água Fresca como o seu videoclip tornaram-se intemporais. Mas isso é outra história...

 

A promoção de Amor d'Água Fresca também passou pela divulgação discográfica da canção, que contou também pela versão da canção em quatro línguas (português, inglês, francês e castelhano), interpretadas todas elas pela Dina, sendo esta uma das canções mais versionadas na história de Portugal na Eurovisão e a que contou com mais versões oficiais em toda a década de 90 e até aos dias de hoje.

 

» Single promocional em vinil:

din.jpeg

» Minicassete:

minik7_AAF1992.jpg

» CD que inclui as quatro versões linguísticas de Amor d'Água Fresca:

din.jpeg

» O videoclip com a versão em língua inglesa de Amor d'Água Fresca (muito interessante e activista!) [ letra ]:

» O videoclip com a versão em língua francesa de Amor d'Água Fresca letra ]:

» O videoclip com a versão em língua castelhana de Amor d'Água Fresca letra ]:

 

 

25 anos de Amor d'Água Fresca (II)

dina25AmordAguaFresca_finalFC.jpg

Após ter sido apurada na semifinal, Dina participa com Amor d'Água Fresca na Final do Festival RTP da Canção 1992, que se realizou a 07 de Março no Teatro São Luiz (Lisboa). A postura completamente solta e completamente livre de Dina, aliada ao seu timbre de voz único e característico, com música (autoria de Dina) original e facilmente identificável logo aos primeiros acordes, conjugada a uma letra (autoria de Rosa Lobato de Faria) que acrescenta um vocabulário novo ao frequente tema do Amor nas canções, recorrendo a um jogo de palavras (frutas) e sonoridades que despertam aromas, cores, formas e paladares, acabaram por ser trunfos que deram os seus frutos: Dina sagra-se vencedora com 230 pontos, mais 60 pontos que a canção classificada em segundo lugar!

 

O vestuário que Dina apresentou nesta grande noite estava em tudo relacionado com a canção que apresentou, muito fresco: Calças azul-água, uma fresca blusa branca com uns amores de frutas pintados à mão magistralmente pelo José Manuel Costa Reis, tendo como toque de requinte um lenço verde ao pescoço, levemente rodado ao lado.

 

» Rosa Lobato de Faria (autora da letra) e Dina (autora da música e intérprete da canção), lado a lado, permaneciam serenas durante a votação:

Dina_RosaLobatoDeFaria1992.jpeg

 » Dina, vitoriosa e visivelmente feliz, com um prémio em cada mão (um de melhor canção e outro de melhor composição ) mais um enorme e colorido ramo de flores:

di.jpg

 

25 anos de Amor d'Água Fresca (I)

dina25AmordAguaFresca_semif.jpg

Na tentativa de relançar a sua carreira (o seu álbum Aqui e Agora ficou aquém das suas espectativas), Dina decide participar no Festival RTP da Canção de 1992. Para tal, tem de sujeitar-se ao crivo de uma semifinal. Assim sendo, Dina participa na 2ª semifinal de apuramento ao Festival da Canção, que aconteceu a 19 de Janeiro no programa 'Entretenimento Total', apresentado por Júlio Isidro, com a canção Amor d'Água Fresca (música de Dina e letra de Rosa Lobato de Faria). Venceu a mesma com 40 pontos (mais 10 do que a segunda classificada), obtendo assim a classificação para a final.

Recordamos aqui essa participação que apurou Dina para o Festival RTP da Canção de 1992:

 

DINA40ANOS - Retrato #14 (FIM)

Como quem se assoma aos concertos de 22 e 24 de Março de 2016 - Dinamite - Concertos de Homenagem à Dina, - vamos, em tons de esmeralda (simbolizando o 40º aniversário de canções de Dina), concluir o percurso da discografia de Dina, em Retratos... Colaborações (de Dina em projetos de terceiros).

 

colaboracoes.jpg

Colaborações de Dina em projetos de terceiros

 

 1980

Dina participa (voz falada) no single homónimo de Aníbal Miranda no tema "Don't Shoot":

Dina participa nos coros do tema "Canção do Beijinho" (letra e música de Carlos Paião), de Herman José:

 

 1981 

 Dina presta homenagem ao maestro José Belo Marques (Leiria, 25 de janeiro de 1898 — Sobral de Monte Agraço, 27 de março de1987) no programa E O Resto São Cantigas (RTP), com o tema "Grão de Arroz" (letra e música do próprio José Belo Marques), celebrizado na voz de Amália Rodrigues (1953).

 

 Dina faz a música "Fora da Lei" para as Doce (letra de António Avelar de Pinho), que pertence ao álbum É Demais:

 

 1986 

 Dina participa nos coros dos temas "O Paciente" e "Cerimónias" do GNR (LP Psicopátria):

 

 

 1988 

 Dina grava com e para Carlos Paião um dueto do tema "Quando as Nuvens Chorarem" (Single/LP Intervalo):

 

 1994  

● Dina faz a música "A Tua Pele" para Alexandra (CD De Viva Voz).

 Dina participa na canção do Pirilampo Mágico:

 

 1995 

 Dina participa na canção do Pirilampo Mágico:

 

 

 1996 

 Dina tem uma participação especial no tema "Fazes Falta", de José Alberto Reis (CD Mágoas):

 Dina participa na canção "Racismo Não". A venda deste CD reverteu a favor da AMI (Assistência Médica Internacional). 

 Dina participa no tema “Novo Amanhã”, do projeto Correr Contra a Sida

 

 2001 

 Dina faz a música "Março Marçagão" para Paula Duke. Tema incluído na Banda Sonora da Telenovela Filha do Mar (TVI). [ Áudio ]

 

 2002 

 Dina compõe para Lena d'Água "A Luz Que Eu Vi". Tema incluído na Banda Sonora da Telenovela Sonhos Traídos (TVI). [ Áudio ]

 

 2008 

 Dina faz a música Paraíso” para o Zé P. (CD Ilha dos Sonhos).

 

 2011 

 Dina faz um dueto com Cassapo em Só Tu” (CD 11):

 

 2014 

 Dina, à convite dos TochaPestana, tem uma participação especial na versão destes do tema "Pássaro Doido" para o CD Música Moderna, tema este original do segundo single (1980) da cantora portuguesa Dina. Ficamos com o videoclip:

 

DINA40ANOS - Retrato #13

Como quem se assoma aos concertos de 22 e 24 de Março de 2016 - Dinamite - Concertos de Homenagem à Dina, - vamos, em tons de esmeralda (simbolizando o 40º aniversário de canções de Dina), percorrer a discografia de Dina, em Retratos... Colectâneas (onde Dina está incluída).

 

colectaneas.jpg

 

Colectâneas de Telenovelas 

» Vila Faia (RTP, 1982) 

● Aqui Estou [Áudio]

 

» Palavras Cruzadas (RTP, 1986)

● Em Segredo [Vídeo]

 

» Os Lobos (RTP, 1998)

● Aguarela de Junho [Vídeo]

● Vitorina


» Filha do Mar (TVI, 2001)

● Que É de Ti (tema do Salvador – Genérico) [Áudio]

● Lençóis de Vento (tema da Constança)

● Março Marçagão (tema da Xica – intérprete: Paula Duke) [Áudio]


» Sonhos Traídos (TVI, 2002)

● Dura de Roer 

● Deixar-se Ir 

● A Luz Que Eu Vi (intérprete: Lena d’Água) [Áudio]


» Olhos Nos Olhos (TVI, 2009)

O Teu Olhar Mentiu [Vídeo]

 

Colectâneas Temáticas (em actualização) 

» Cantares da Noite (Ovação, 2012) – Ai A Noite

» Dias da Vida (Ovação, 2012) – Dia Sim

» Grandes Vozes - Cantores Românticos (Ovação, 2012) – Depois de Mim

» Os Dias da Rádio (Farol 2009) – Guardado em Mim

» Tozé Brito: Vida, Canções e Amigos (Farol Música, 2007 - 2CDs) – Em Segredo (CD2, faixa 9)

» 30 Anos de Êxitos de Verão (Universal, 2003 - 2CDs) – Há Sempre Música Entre Nós (CD1, faixa 12)

» Vencedores do Festival da Canção: 1964-1993 (Movieplay, 2001) – Amor d'Água Fresca (CD2, faixa 14)

» Palco Das Canções (Ovação, 1998/2006) – Por Causa Do Teu Olhar

» 100 Grandes Vedetas Portuguesas (Selecções do Reader's Digest, 1997) – Há Sempre Música Entre Nós (Disco 2)

» As melhores baladas da música Portuguesa vol.2 (Polygram, 1993) – Guardado em Mim (Disco 2)

» 18 Anos Polygram (Polygram, 1992) – Há Sempre Música Entre Nós

» Música Portuguesa (Philips, 1990) – Em Segredo

» Na Rota do Sol - Os Maiores Êxitos da Europa Latina - Noites de Verão (Selecções do Reader's Digest, S/D - 8LPs) – Pássaro Doido (LP6, B1) Nota: Erradamente esta canção tem na capa o título de "Pássaro Louco"

» Na Rota do Sol - Os Maiores Êxitos da Europa Latina - Breve Encontro (Selecções do Reader's Digest, S/D - 8LPs) – Amar Sem Aviso (LP4, A2)

» 20 Canções de Tozé Brito (Polygram, S/D, 2LPs) – Em Segredo (Disco 1, A2)

» 20 Canções de Tozé Brito (Polygram, S/D, 2LPs) – Pérola, Rosa, Verde, Limão, Marfim (Disco2, A2)

» Música Para Sonhar – 40 Canções de Amor/Títulos originais (Polygram, S/D - 2LPs) – Amar Sem Aviso (LP1, A9)

» Música Para Toda a Família – A Nova Geração da Música Portuguesa (Verbo Postal/Polygram, S/D) – Deixa Lá (LP3, B1)