Sábado, 4 de Outubro de 2008

Dina na RTP Memória

Ainda falta uns dias, mas para quebrar o desconsolo de a Dina não aparecer pelas FNACs do Porto, cá vos convido a verem, gravarem e colocarem no Youtube o 'nascimento' da Dina. Será no próximo Sábado, dia 11 de Outubro de 2008, pelas 16h30.Será o momento para ver/recordar a Dina no Festival RTP da Canção 1980. Foi aqui que ela se deu a conhecer ao grande público - onde ficou guardada!! (no bom sentido) - e onde arrebatou a Prémio Revelação. Estejam atentos e divulguem o programa!

 

(imagem daqui)

publicado por zonaDINAmica às 11:18
link do post | DINAmizar
5 comentários:
De mímica a 5 de Outubro de 2008 às 17:40
No dia 18 de Outubro vai dar na RTP Memória às 16:45, os Festivais de 1981/1982, tendo neste último, participado a Dina com as músicas "Em Segredo" e com a música "Gosto do teu gosto". Não sabia era que se podia cantar 2 músicas diferentes no mesmo festival!
P.S Fiz um post no meu blog http://sonetosaoluar.blogs.sapo.pt com a música "Há Sempre Música Entre Nós" e fiz publicidade a este blog!


De Jotacê a 5 de Outubro de 2008 às 19:26

Bonito blog, tu tens, Mímica! Por aqui, agradecemos a referencia ao ZonaDinamica, claro. És ligada em poesia, heim? A minha sensibilidade pessoal tem algumas lacunas de que não me orgulho, e a poesia é uma delas. Tenho o defeito de só conseguir que um belo poema me entre cá dentro, se fôr acompanhado pela melodia certa. Um bom exemplo? Tenho vários, especialmente vindo do fantástico Ary dos Santos. Provávelmente nunca teria chegado até ao Ary, se não fossem o Carlos do Carmo e o Fernando Tordo. "Cavalo á solta" do Tordo, e o "Estrela da tarde" do Carmo são dois bons exemplos de grandes canções, tornadas perfeitas e eternas por cantarem poemas do Ary. Ambas estão no meu top. Mas pouco vou para alem disso. Gosto das palavras, gosto de escrever, adorava ter a sensibilidade especial dos poetas, e saber juntar palavras desta forma:

"Estrela da tarde


Era a tarde mais longa de todas as tardes
que me acontecia
eu esperava por ti, tu não vinhas
tardavas e eu entardecia
Era tarde, tão tarde, que a boca,
tardando-lhe o beijo, mordia
quando à boca da noite surgiste
na tarde tal rosa tardia
quando nós nos olhamos tardamos no beijo
que a boca pedia
e na tarde ficámos unidos ardendo na luz
que morria
em nós dois nessa tarde em que tanto
tardaste o sol amanhecia
era tarde de mais para haver outra noite
para haver outro dia.

Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza.
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza.

Foi a mais bela de todas as noites
Que me aconteceram
Dos nocturnos silencios que à noite
De aromas e beijos se encheram
Foi a noite em que os nossos dois
Corpos cansados não adormeceram
E da estrada mais linda da noite uma festa
De fogo fizeram.
Foram noites e noites que numa só noite
Nos aconteceram
Era o dia da noite de todas as noites
Que nos precederam
Era a noite mais clara daqueles
Que à noite amando se deram
E entre os braços da noite de tanto
Se amarem, vivendo morreram.

Eu não sei, meu amor, se o que digo
É ternura, se é riso, se é pranto
É por ti que adormeço e acordo
E acordado recordo no canto
Essa tarde em que tarde surgiste
Dum triste e profundo recanto
Essa noite em que cedo nasceste despida
De mágoa e de espanto.
Meu amor, nunca é tarde nem cedo
Para quem se quer tanto.


de Ary dos Santos



De mímica a 5 de Outubro de 2008 às 19:52
Bonito poema! Quem me dera escrever assim... lol
Pode ser que consiga com o tempo (se praticar) xD
O problema é que me está a dar a preguiça...
Já conhecia o Ary de algumas músicas da Simone de Oliveira, mas nunca tinha reparado nas letras.


De Jotacê a 5 de Outubro de 2008 às 20:15
Se começares a dar atenção ao repertório do Carlos do Carmo e do Fernando Tordo até á década de 80, encontrarás dezenas de canções cujos poemas são do Ary. Belissimas canções, num encontro raro entre grandes compositores, grandes interpretes, e este grande poeta, numa feliz conjugação temporal que dificilmente se repetirá. Como gostaste do "Estrela da Tarde", toma lá o "Cavalo á Solta", e o resto, agora ... procura tu, eheheh :

"Minha laranja amarga e doce
Meu poema
Feito de gomos de saudade
Minha pena
Pesada e leve
Secreta e pura
Minha passagem para o breve
Breve instante da loucura
Minha ousadia, meu galope.
Minha rédia
Meu potro doido, minha chama
Minha réstia
De luz intensa
De voz aberta
Minha denúncia do que pensa
Do que sente a gente certa
Em ti respiro
Em ti eu provo
Por ti consigo esta força que de novo
Em ti persigo
Em ti percorro
Cavalo à solta pela margem do teu corpo
Minha alegria
Minha amargura
Minha coragem de correr contra a ternura
Minha laranja amarga e doce
Minha espada
Poema feito de dois gumes
Tudo ou nada
Por ti renego
Por ti aceito
Este corsel que não sossego
À desfilada no meu peito
Por isso digo
Canção, castigo
Amêndoa, travo, corpo, alma
Amante e amigo
Por isso canto
Por isso digo
Alpendre, casa, cama, arca do meu trigo
Minha alegria
Minha ternura
Minha coragem de correr contra a ternura
Minha laranja amarga e doce
Meu poema
Feito de gomos de saudade
Minha pena
Pesada e leve
Secreta e pura
Minha passagem para o breve
Breve instante da loucura

Ary dos Santos


De mímica a 12 de Outubro de 2008 às 17:54
Eu vi a Dina ontem no canal Memória nesse tal Festival da Canção de 1980. Ela estava fantástica! Só é pena ela ter ficado em penúltimo com 5 votos... foi tão injusto! Ela mereci muitos mais, pois "Guardado Em Mim" era uma das melhores músicas que lá estavam, até achei mais bonita do que a "Meu Grande, grande amor" do José Cid, que foi a que ganhou...
É que nem sequer Viseu votou nela... xiça!


Comentar post

zonaDINAmica

Clube Oficial de Fãs da Cantora e Compositora Dina
 

 

NOTAS:

a) Para uma maior comodidade, utilizar o MENU abaixo na navegação.

b) Se gosta da música da DINA participe activamente neste Blog, clicando em 'DINAmizar', e leia as participações de outros fãs, em 'DINAmizações' (ao fim de cada texto). Deixe a sua pegada no nosso LIVRO DE VISITAS e entre no Clube Oficial de Fãs de DINA (clicar em CONTACTOS)

 

 

 

MENU

FACEBOOK zDm
DESTAQUES
AGENDA
SOBRE O ZDM
BIOGRAFIA
DISCOGRAFIA
LETRÁRIO
FOTOS
ARTIGOS
MULTIMÉDIA
EXTRAS
VARIEDADES
LIGAÇÕES
CONTACTOS
PARCEIROS
LIVRO DE VISITAS

Músicas: DINA 2008


Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

subscrever feeds